sábado, 31 de janeiro de 2009

1 bala no cérebro do sistema de saúde brasileiro, por favor

Uma criança entra em casa chorando, a cabeça sangrando, sem entender nada como é comum para qualquer menino de três anos.
Os pais o levam no hospital público, aonde eles não teriam de pagar para o atendimento, afinal eles não são bem providos de grana; pois bem, depois de algumas horas o guri é mandado de volta à casa, afinal ele "deve ter levado apenas uma pedrada" ou algo assim.
As dores de cabeça continuam e os pais resolvem pagar uma consulta particular. A criança só podia mesmo estar com muito dor: uma bala estava alojada em seu cérebro e foi atirada lá pelo seu tio que agora responde a porte ilegal de armas e homicídio [se não me engano].
1- Não sei ainda se foi querendo ou não, mas de qualquer jeito o tio merece arcar coma s consequências, afinal como manipula uma arma perto de uma criança?
2 - A questão não é nem o porte de arma ou a irresponsabilidade do tio, mas a irresponsabilidade e descaso do primeiro hospital ao qual o garoto foi levado. Belo espelho da saúde pública brasileira.
Ainda bem que a criança foi forte e deu uma mãozinha para obrar o próprio milagre. Ele já recebeu alta e está bem. Entretanto, é bom lembrar que essa sorte é rara e que é necessária um sistema hospitalar público realmente eficiente. A próxima vítima pode ser fatal.

4 comentários:

Poly Jomasi disse...

e esse é só mais um caso né!! quantos e quantos parecidos acontecem e nada é feito! é a triste ralidade do ser humano(exemplo do tio) e do sistema público brasileiro... acho que as autoridades só abriríam os olhos as mãos e fosse com seus filhos ou com ele própios, porém eles não precisam do sistema público né! (muito interessante isso!).

kisses!! my friend rsrsrs

LíviaGrêgo disse...

Eu vi isso ai tmb, essas coisas só nos dá um sentimento de revolta... como o governo deixa chegar a esse ponto de dizer que uma bala alojada no cerebro é uma pedra?
isso é no mínimo ridiculo!

Beijos:* té quarta Wan ^^

Danilo Castro disse...

Nossa, uma bala no cérebro?
De impressionar!
Nossa, a saúde brasileira está aos trancos e barrancos?
De "impressionar"!

Wânyffer Monteiro disse...

ironia muito bem colocada, dan u.u