sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Meu sétimo sentido

.

Várias vezes me surpreendo com minha sensibilidade. Com certeza não é coisa desse mundo.
Eu luto contra ela com tudo que posso. Luto de verdade.
Se eu expusesse aqui coisas que já vi e senti, com certeza não iriam acreditar.
O mais recorrente que me acontece é meu velho sentido "detector de mentiras".
Se as mulheres normalmente tem um sexto sentido, esse é meu sétimo.
Não se trata apenas de leitura corporal [por mais que goste disso e seja observadora], trata-se se um sentimento de mim peculiar.
Quantas vezes eu sei que aquela minha amiga ou aquele cara que adoro estão mentindo por besteira e não tenho alguma prova a não ser meu sentimento. O tanto de vezes que já comprovei estar certa também assombram.
Confio muito nisso. Nesse meu feeling para mentirinhas e mentironas.
Não lembro de uma vez que não senti, mas acho que meu instinto de jornalista investigativa prepondera quando isso não acontece.
Sei lá porque falar disso. Sem assunto. Sem saco.
Mas isso continua sendo estranho pra mim e até bom, mesmo que eu lute contra esse "dom" e outros sentimentos mais fortes com tudo que posso.
Dizem que não tenho sentimentos...
Coitados.

W.A.M.

Um comentário:

Camiℓa Oℓiveira disse...

Mentira é algo que não sabemos como lidar, às vezes são necessárias para o mundo que vivemos outras vezes não justificam seus fins.

Eu não gosto de mentiras, mas às vezes me deparo usando-as comigo - tentando me iludir com certas coisas. Critica-se quando alguém engana o outro, entretanto, já não sei o que é pior: mentir para os outros ou a si mesmo.