domingo, 7 de dezembro de 2008

About Me


Foto tradicional da família Lopes de Araújo Monteiro de Oliveira


Oi, meu nome é Wânyffer Monteiro. Nasci em Fortaleza, capital do Ceará, 5ª maior cidade do Brasil e apesar de ser genuinamente cearense, sempre pensam que não sou daqui.

Fui criada na linha tênue entre o amor e o ódio, entre a superproteção e a loucura, entre o carinho e o perigo. Cresci com os dois lados da moeda. A filha de classe média que sempre teve tudo que quis (ou quase), que vive bem, mas que enfrentou realidades duras e doloridas que a fizeram acordar para o mundo.

Típica sagitariana: livre, apaixonada pela vida, desapegada, criada entre felinus arcaicus de uma cidade forrozeira.

Já fiz de tudo um pouco e, ao mesmo tempo, fiz um grande nada. Balet, Volley, Handball, futebol, musculação, natação, muaythai, animes, mangás, heavy metal, punk, grunge, soul, pop, jazz, clássica, hard rock, cantar, atuar, apresentar, reportagens, faculdade de letras, faculdade de jornalismo, um musical, monólogos estranhos... Mas nunca fui onde quiz [e quero e irei] e sempre tive quem eu quis e posso ter, mas nada que tocasse fundo o coração.

Nunca vi o céu da capela Sistina, ou li em um café parisiense, nunca deitei em um parque londrino ou naveguei pelas límpidas águas venezianas, nunca acordei ao lado de alguém me sentido completa e nunca achei a cara-metade [creio eu], nunca esplorei castelos europeus, vi a casa rosada ou atravessei a Abbey Road, nunca fui ao Vaticano ou vi a torre de Pizza, nunca olhei para alguém e quis parar o mundo e nunca vi o verdadeiro Pateta, nunca pulei do insano e nem nadar eu sei, não sei andar de bicicleta ou dar estrelinha, sei falar sobre Dali e Van Gogh, mas nunca vi suas reais obras, conheço as lendas da criação de Roma, mas nunca estive lá, fiz dança do ventre, mas nunca fui ao oriente, adoro O Poderoso Chefão, mas nunca senti o aroma de uma genuína cantina italiana. Duas décadas tentando deixar de ser uma simples observadora, subir no palco e dominar o mundo, ao menos meu mundo.
Duas décadas de uma vida vazia.

Já namorei à distância e fui a grandes shows. Já quebrei o nariz de uma pessoa e já fui ameaçada de morte. Já vi um amigo "estourado" e já me vesti de preto até o talo. Já beijei homens e mulheres, alguns eu nem sabia o nome. Já beijei triplamente, quadruplamente e quase quintuplamente [mas não dá -.-]. Já tive coqueluche, dengue e convulsões. Já tive doenças que podem levar à loucura. Já segurei a mão de alguém que gostava e passei noites em hospitais com as pessoas que mais significavam para mim. Já enterrei amigos, avó, tios e primos queridos. Já fui espancada muitas vezes até sangrar e já tive vontade de matar. Já tomei porres de esquecer o que fiz e já cuidei de amigos bêbados. Já subi em árvores e comi manga do "pé", já peguei muitos bichos de pé. Já enterrei muitos cachorros, pássaros e gatos amados. Já machuquei, enganei e iludi, já fui machucada. Já fui tachada de durona e de fofa, já fui durona e fofa. Já ouvi e ouvi e ouvi segredos que até hoje não pronunciei e não pronunciarei, já contei segredos e quebrei a cara. Já sonhei com príncipes e já os fiz sonhar. Já joguei areia dentro de túmulos e já comprei meu caixão e minha vaga [quem quiser saber o lote, avisarei]. Já fiz coisas inimagináveis por amigos. Já jurei a mim mesma em segredo dar a vida por alguns amigos [aqueles que sabem que amo], já me decepcionei ou fui machucada por metade deles. Já pensei que amava e descobri que não. Já falei verdades e ouvi verdades. Já briguei, já esmurrei e chutei. Já chorei por mim e por alguém. Já chorei de saudade ou pela iminência da saudade. Já me dei. Já esqueci e fui esquecida.

Nunca amei e fui amada. Nunca um amigo me amou como eu sou capaz de amar [ok, uma pessoa]. Nunca recebi a mesma consideração que doei. Nunca amei de verdade um homem. Nunca soube o que foi abrir minhas asas de sagitariana de verdade.
Nunca saí daqui... Nunca.
Belos 20 anos os meus... Eu prometo... belos serão os próximos 20 anos.
E quando eu prometo, eu cumpro.

W.A.M.

7 comentários:

Tiago Marques disse...

Só dá orgulho mesmo em poder contar contigo, e associar teu nome com o nome: AMIGA.

=***

Loah. disse...

gostei do final... os próximos é que serão belos. mas os passados também foram lindos e bem construídos, digo isso pelo produto final, ou atual. ;p

George disse...

Não é a quinta maior cidade, é a quinta maior capital.

Wânyffer Monteiro disse...

Obrigada pela retificação, vc tem razão.

Luciane Maria disse...

Eu acho que tu era a garota propaganda do leite ninho quando criança!
o texto ta lindo e adiantado, mas eu me encantei mesmo foi pela foto. hahahahah.
beijos

Camiℓa Oℓiveira disse...

Tantos são bem mais velhos que você e não viveram nem um terço. Ainda tem muito tempo de vida para viajar pelo mundo e cumprir todas as suas metas. Pode acreditar que sim.

Ícaro Sammpaio disse...

ooooooooooooii!
vc é a dona da boate?
de tudo isso?!

: D