quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Sem medidas para viver


Promessas. Simpatias. Mandingas. Calcinha vermelha. Roupa branca. Beijo à meia-noite.

Pensamentos no ano que está chegando e ao ano que está passando resta o esquecimento.

525 600 minutos se passaram e o que foi feito de nossas vidas?

As pessoas estão pensando em como será o carnaval, mas eu sei que eu posso não viver até lá e aqueles podem ser os últimos 525 600 minutos da minha vida.

Como medir um ano? Como medir o amor que nos é dado e não cobrado?

Como medir um dia na praia com os amigos, uma festinha no apartamento ou um abraço sincero?

Como medir sorrisos e olhares, confusões e emoções?

Como medir aquela viagem que deveria ter sido só de ida, aquela piscina, aquele nascer do sol?

Como medir fraternidade, xingamentos, brigas, lágrimas e reconciliações?

Como medir confissões, entregas, cuidados e carinhos?

Como medir empatia, compatibilidade, respeito e amor?

Como medir aprender a falar pelo olhar?

Como medir aquela carona às 3 da manhã, aquele cuidado quando não se sente bem ou aquela voz que acalma?

Como medir ser livre entre diferentes?

Como medir ser diferente e ser igual?

Como medir a mão que nos é estendida?

Como medir o próprio coração?

Como medir o tempo que pára quando se é feliz?

Estações vêm e vão.

O verão dá vida aos sentimentos. O inverno os rega. Na primavera eles brotam e colorem nossas vidas. No outono eles são levados pela brisa.

Medir a vida em amor é mais do que isso. É ter a certeza de que os sentimentos florescerão por uma vida inteira. É saber que nada foi em vão. Que os frutos germinam em qualquer época, pois só há uma estação.

Um estação sem medida para quem não tem medida para viver.

"Meça em amooooor"


W.A.M.


3 comentários:

Karla Brito disse...

acho que a gente pode medir exatamente igual como a gente mediu esse ano que passou... en amor.

Pedro disse...

por isso que eu digo que rent tem que ser que nem especial Roberto Carlos: tem que ter todo fim de ano!!

vc escreve bem, e eu desejo tudo de bom para você!

Camiℓa Oℓiveira disse...

Viver e medir a vida em amor. É uma resposta tão clara, simples e soa, às vezes, óbvia, mas nem sempre a seguimos.
Acho que haveriam mais sorrisos nas faces das pessoas se elas arriscassem viver a vida através do amor.